Sunday, March 4, 2012

Esta mulher






Essa mulher que é bicho, 
que feroz me arranha por dentro 
às vezes foge o cativeiro,
se banha desnuda no riacho,
se exaspera com facilidade,
xinga a mãe e o pai dos outros,
sai da dieta, dorme até tarde,
caça os homens pra comer depois.
Essa mulher, essa aranha, essa manha,
mora dentro de mim e eu a mantenho presa, 
cativa, tentando domá-la,
acalmá-la, conquistá-la. 
Não! Não é por mal que a fiz prisioneira,
é por ser insaciável.
Ultrapassaria os limites,
comeria até explodir, 
transaria até se esfolar,
dormiria até se esquecer de acordar.
Ficamos assim eu e ela, meu eu interior,
meu deus interior, meu meu, 
meu eu solamente.
Ela tentando me ensinar sobre os prazeres da liberdade,
as vantagens de não ter disciplina,
os benefícios do desmazelamento.
Enquanto eu a conduzo pelas frias mesas da rotina, 
com hora, local e justificativa 
pra tudo o que fizer.
Faço sem entender direito porque é tão importante ser assim
se me cativa tanto mais descobrir as maneiras desta mulher.


Vanessa Emmanuelle de Aquino.

No comments: