Friday, July 31, 2009

Amor de infância


Na última vez que o vi éramos crianças

Me lembro o olhar que tinha

Meu cabelo a hipnotizar seus olhinhos tontos

Tontos de desejo e éramos apenas crianças


Eu ainda que envergonhada pegava sua mão

Sentia seu coração tremer.

Ele se calava e eu sorria

O vento nos libertava da nossa tensão.


Brincávamos de ser o futuro

Imaginávamos sermos os heróis que hoje somos

Mas não imaginávamos esta distância

Éramos inteiramente um do outro


A infância terminou, o sonho adormeceu,

Ele se mudou, eu me formei

Encontrei com ele na rua, eu disse “Olá!”

Ele eu não sei.


Só sei que éramos crianças

Exatamente em algum lugar do passado, na recordação.

No presente momento, no futuro encontro,

No mundo todo e na imensidão.


July 09, 2009.

Vanessa Aquino.

1 comment:

kikoroka said...

Belo é o sentimento puro! E o que pode ser mais belo e puro e gostoso que alcançar o tônus frouxo sorrindo a dois, soltos no vento.... Amei!