Saturday, February 10, 2007

Sobre as horas


É chegada a hora de desfrutar de tudo o que está disponível... viver é enfim, o ato que mais amo, mas por algum tempo eu estive congelada em uma espécie de bolha que a mim envolvia qual um útero que nos prepara para uma vida longa e expressiva.
Eu me encapsulei, me escondi de mim, me fiz um casulo e hibernei após 25 anos em forma larval, rastejando por entre as folhas de um jardim tropical. Vida boa! Vida da melhor qualidade essa, de viver para digerir o mundo e descobri-lo no frescor das paixões, quando ainda somos meros aprendizes da vida e a vivemos simplesmente por prazer.
Não, eu não perdi o prazer pela vida, eu apenas permaneci inerte para me preparar para o grande vôo... é neste inverno atípico do hemisfério norte, no momento mais impróprio e sutil que me torno asas e cores, colorindo o inverno estéril com o que há de maior... Vida.



Vanessa Emmanuelle

4 comments:

renata said...

Manu,
Linda borboleta...

renata said...

fofa

Gil said...

Manu,que lindo ,como gosto do jeito que tu escreves !! Continue.....Quando publicares teu livro,quero um autografado !! Beijos

Sentinela said...

Manu,liga pra mim !